Envolvido com drogas

Envolvido com drogas

Com muita alegria escrevo dando meu testemunho.

Meu sobrinho e afilhado Anderson, com 17 anos, trabalhava em um banco, como office boy, fazia parte de um projeto social. Tinha um salário de R$ 500,00 e um comportamento exemplar. De repente começou a faltar das aulas, chegar tarde em casa e ter um comportamento estranho, não falava com ninguém. No trabalho já não desempenhava bem as suas funções. Descobrimos que estava envolvido com drogas e que à noite ficava no ponto de drogas, vendendo tóxico. Ficamos desesperados e nossa angústia aumentou quando ele deixou o emprego e nos comunicou que ia ser bandido, inclusive tentou assaltar um motoqueiro com o revólver sem munição. O próprio policial que o prendeu não o levou para a delegacia e, sim, para a residência de seu pai. Ao entregá-lo, disse que ele não tinha perfil para ser assaltante, tal a inexperiência que apresentou. Anderson se envolvia cada vez mais com as drogas e insistia em trabalhar na “boca de fumo”.

Conversando com uma amiga em um retiro, ela falou sobre o Terço da Libertação e imediatamente comecei a rezá-lo todos os dias, pedindo ao Nosso Senhor Jesus Cristo que o libertasse. Hoje ele deixou a “boca de fumo”, o próprio dono o expulsou, alegando que ele não nascera para aquela vida e o ameaçou, dizendo que o mataria, caso voltasse. Está caminhando tentando novamente reconquistar o que perdeu, voltou a falar com todos.

Continuamos glorificando a Deus por essa vitória.

Luzia/Rio de Janeiro

Copyright 2014 Raboni Editora
Desenvolvido em Wordpress com tecnologia Minha Paróquia